Decoração de Apartamento: Por onde começar?

Quando a gente casa ou muda de endereço é natural queremos tudo novinho, não é mesmo? São tantas ideias e tanta coisa linda que a gente vê por aí que acabamos por ficar perdidinhas. Se você está nesta deliciosa fase da vida, este post é pra você.

Veja também >> Tipos de Gesso para Decorar sua Casa

Por onde comer: Bem, decorar uma casa ou um apartamento requer uma decisão firme por isso pesquise bastante em sites, revistas e se preciso, contrate um profissional.

Reforma: Talvez seja preciso uma pequena reforma para deixar a casa exatamente do seu agrado então atenção aos detalhes para não se arrepender depois. Aqui no blog tem um post tratando especificamente da parte da reforma de apartamento, vale a pena conferir.

Veja também >> Drywall: O que é e Onde usar?

Estilo: Você precisa definir um estilo que mais te agrada e combina com você, não vá na onda de modinhas de revistas ou celebridades, faça aquilo que te traga paz e conforto ao chegar em casa. Não ouse demais para não correr o riso de se arrepender ou enjoar.

Cores: Escolha uma gama de cores para trabalhar e deixar tudo combinando. Isso não quer dizer que tudo será da mesma cor mas haverá uma harmonia entre elas assim como com as estampas.

Veja também >> Gesso Acartonado: O que é e Onde usar?

Funcionalidade: Pense naquilo que realmente precisa ter em sua casa, encher de louças e objetos que nunca vai usar só vai ter dar mais trabalho para limpar. Escolha materiais de fácil manutenção como tecidos impermeáveis, tinta lavável e piso não muito claro.

Itens de decoração: Não tenha pressa em decorar sua casa, vá com calma e compre aquilo que realmente combina ou te agrada, o legal é que cada item da sua casa traga uma lembrança agradável.

Imagem: (via)

Reforma de Apartamento: Por onde Começar?

Reformar e decorar um apartamento é algo prazeroso e satisfatório mas não podemos deixar que além dos gastos nós podemos ter algum tipo de dor de cabeça com bagunça ou sujeira. Se você está pensando em reformar seu apartamento, este post é pra você.

Veja também >> Decoração de Apartamento: Por onde começar?

Por onde Começar: Comece analisando suas ideias e o que realmente deseja fazer em cada cômodo, pesquise referências em revistas especializadas, sites, blogs ou se preciso, contrate um profissional de arquitetora e decoração para te ajudar nesse processo. Ah, não esqueça de conversar com a diretoria do seu prédio para saber dos procedimentos de reforma e entulho.

Quebra-Quebra: Como toda reforma é suja e barulhenta eu aconselho começar logo pelo mais difícil assim, quando você já estiver sem muito paciência o pior já foi ahahaha…. Então comece pelo quebra-quebra….. remova paredes que queira tirar, quebre os pisos que deseja mudar, troque as bancadas da pia de necessário e faça as mudanças necessárias.

Veja também >> Tipos de Gesso para Decorar sua Casa

Pó e Sujeira: Depois da parte barulhenta vem a parte da sujeira, rs… então aproveite para utilizar o gesso, seja no teto, nas paredes drywall ou sancas. Acerte o contrapiso e acerte as paredes, seja com massa corrida, grafiato ou reboco. Aproveite esse período para impermeabilizar alguma área se necessário e/ou corrigir trincas e rachaduras. Caso tenha rebaixado o teto com gesso, não esqueça de já deixar furado todos os pontos de luz para evitar sujeiras futuras. Colocação das bancadas e soleiras também devem ser feitas nessa etapa pois as vezes há a necessidade de cortar as pedras e o pó se espalha pela casa toda.

Instalação: Calma, está quase acabando, rs… agora que a poeira já passou, coloque os pisos e revestimentos escolhidos, instale torneiras, cubas, vasos sanitários e espelhos. Instale toda a iluminação (lustres, plafons, led, etc) e aproveite para colocar o box no banheiro.

Veja também >>  Drywall: O que é e Onde usar?

Finalização: Instale o piso desejado e rodapés. Instale os móveis planejados, troque as portas ou maçanetas, pinte as paredes, coloque rede de proteção, coloque os móveis no lugar e capriche na decoração final como quadros, tapetes e cortinas.

E aí, o que estão achando de reformar um apartamento? Em que fase vocês estão? ^^

Imagem: (via)

Apartamento na planta não vem com piso?

Muita gente se engana achando que o apartamento será entregue conforme o decorado mas é importante dizer que não, não vem exatamente como o decorado, na verdade é só a planta mesmo que será igual, o restante da decoração é por sua conta e isso inclui o piso.

Veja também >> Tipos de Pisos e Revestimentos

Mas calma, não é assim tão desesperador uma vez que as áreas frias serão entregues conforme o combinado, piso frio e revestimento na cozinha, nos banheiros, lavanderia e sacada.

Em relação aos quartos, corredor e sala é você mesmo que terá que arcar com custos e mão de obra. Pois cada morador quer um tipo de piso então a construtora nem coloca e deixa você mesmo fazer do seu jeito.

Veja também >> Reforma de Apartamento: Por onde Começar?

Outra coisa que provavelmente não será igual são as pias do banheiro, cozinha e tanque assim como toda a louça e metais utilizados. Lembre-se que você visitou um apartamento decorado e o seu ainda não foi decorado, ele é entregue crú. Cabe a você decorar, mobiliar, pintar e tais peças e piso fazem parte da decoração assim como gesso e iluminação.

Veja também >> Decoração de Apartamento: Por onde começar?

Atraso na entrega do Apartamento

A gente finalmente consegue comprar o tão sonhado apê e mal vê a hora de pegar as chaves, contamos os dias, acompanhamos a obra pelo site da construtora, visitamos o local e tiramos foto de todo o progresso, começamos a comprar coisinhas pro apê e nada das chaves, é frustante, não é mesmo?

Graças a Deus eu não tive esse problema, tudo foi entregue dentro do prazo mas sei que nem sempre isso acontece com quem compra um apê então saiba aqui quais são os possíveis motivos do atraso e recorra ao seu direito.

Os motivos para o atraso na entrega do apartamento podem ser os mais diversos possíveis, desde burocráticos em documentação até em meteorológicos colocando culpa no excesso de chuva que impedem os trabalhadores de continuar o serviço. Se problemas forem encontrados na vistoria é estipulado um novo prazo para entregar o apartamento.

Lembre-se que no contrato uma data é estipulada para a entrega das chaves mas preste atenção pois pode haver ainda uns 6 meses de limite também especificado em contrato. Para evitar aborrecimentos, vale contratar um advogado para conferir o contrato e verificar a reputação da empresa.

Dizem que a Caixa Econômica Federal é a instituição mais segura para financiar um imóvel pois ela só repassa o valor à construtora se tudo estiver caminhando dentro do prazo, não sei se é verdade mas vale a pena pesquisar, se alguém souber direitinho como funciona explica aqui pra gente nos comentários.

Se por algum motivo você estiver sofrendo com o atraso na entrega do apartamento vale a pena recorrer ao PROCON e a Associações de mutuários em último caso, é possível rescindir o contrato.

 Imagem: (via)

Parcela das Chaves, Semestrais e Anuais: Como funciona?

Quando um apartamento na planta existe o valor do imóvel à vista e há também a possibilidade de um financiamento que eu expliquei um pouquinho aqui.

Geralmente vai uns dois ou três anos até o apartamento ficar pronto e até lá você já deve ter pago um parte do imóvel.Tudo é explicado direitinho no estande de vedas quando visitamos o decorado.

Os corretores sempre vão nos auxiliar a financiar da melhor forma possível, geralmente você dá uma entrada que pode ser parcelada, as vezes tem parcelas semestrais que são maiores que as parcelas mensais do apê e também pode haver parcelas anuais que também são maiores que as mensais e/ou semestrais.

Todas essas parcelas existem para você quitar um valor estipulado até a entrega das chaves, geralmente gira em torno de 50 % do valor do imóvel. Por exemplo, um apartamento de 200 mil reais vai exigir que você pague uma média de 100 mil até pegar as chaves, esse valor será diluído em comum acordo com o comprador.

Dependendo da sua renda, você não precisa pagar estas parcelas anuais ou semestrais, basta somar tudo e diluir mês a mês até pegar a chave. As parcelas mensais ficarão com um valor mais alto mas você não corre o risco de esquecer ou ter que contar com o décimo terceiro para as  parcelas extras. Lembre-se que assim que você pegar as chaves as taxas de condomínio já começa a ser cobradas

O mesmo pode ser feito com a parcela das chaves… o importante é você ter pago um certo valor até o dia da mudança, pode ser com uma boa entrada e parcelas pequenas, parcelas mais altas sem semestrais ou anuais ou deixar está e se programar para pagar um valor extra anualmente, semestralmente ou na entrega das chaves.

Ou seja, informe-se e negocie, os acordos podem variar de empreendimento mas sempre tem um  jeito de você conseguir o tão sonhado imóvel.

Aproveite para ver Também…

Imagem: (via)

Taxa de Condomínio: Vale a pena Pagar?

Taxa de condomínio tem sido um empecilho na vida de muita gente que deseja morar em apartamento ou condomínio fechado, ainda mais que em alguns empreendimentos a taxa do condomínio tem sido maior que um aluguel.É preciso ponderar suas necessidades.

Quando se paga uma taxa de condomínio você está pagando por viver com mais segurança, portaria 24h, câmeras de monitoramento, ronda de segurança, muros altos, cerca elétrica e uma equipe treinada para garantir toda segurança aos morados.

Quando nos referimos a viver com conforto, a taxa de condomínio também faz parte disso pois garagem coberta, elevadores, interfone e uma equipe na portaria pra receber suas correspondências enquanto você estiver fora também tem um preço.

Outro fator que está incluso na taxa de condomínio é o lazer sem sair de casa: piscinas, salão de festas, academia, quadras, playground e muitos outros itens que garantem sua diversão com privacidade e segurança.

E por falar em privacidade… não tem coisa melhor do que viver tranquilo sem ninguém bater na sua porta toda hora querendo vender alguma coisa .

Também não podemos esquecer do fator manutenção… você não vai precisar se preocupar com o concerto do portão, com a pintura da fachada, com limpeza do pátio ou cuidados do jardim… cuidar de uma casa dá trabalho e custo caro e a taxa de condomínio também serve para estas questões.

Bem, se olharmos pelo lado dos benefícios posso dizer que sim, vale a pena pagar o condomínio mas antes de entrar de cabeça nesse tipo de moradia verifique o valor do condomínio, geralmente quanto mais itens de lazer, mais caro é o condomínio, quanto mais torres e apartamento, mais barato fica o condomínio pois é dividido entre todos. Tudo depende da localidade e serviços oferecidos então pesquise por um imóvel que te ofereça o necessário para viver bem e lembre-se que nada nesse mundo é de graça, tudo tem um preço.

Aproveite para ver Também…

Financiamento Imobiliário: Conheça os principais tipos

Comprar um imóvel é algo que custa caro e não é todo mundo que tem condições de comprar a vista não é mesmo? Para facilitar nossa vida e nos ajudar a comprar a tão sonhada casa própria, há alguns tipos de financiamentos presentes inclusive na construtora. Consulte uma imobiliária ou corretor de imóveis para tirar todas as suas dúvidas pois as explicações abaixo são básicas e não se esqueça dos juros.

Consórcio: Um consórcio imobiliário consiste em um grupo de pessoas que pagam mensalmente parte do valor do bem que queira adquirir e aguardam até que sejam sorteados. Você pode acelerar esse processo do sorteio caso dê uma boa entrada ou use parte do valor do imóvel como lance.

Plano Direto: No plano direto você fecha todos os contratos direto com a construtora e não há comprovação de renda, perfeito para quem é profissional liberal pois não exige toda a documentação exigida em outros tipos de financiamento. É possível utilizar o FGTS no plano direto.

Financiamento Bancário: A construtora irá orientá-lo sobre as informações básicas e iniciais para adquirir um financiamento bancário. O banco irá analisar sua renda e orientá-lo como proceder. Após a construtora entregar todos os documentos (incluindo Habite-se e Especificação do Condomínio) é que você poderá dar entrada no financiamento. É possível utilizar o FGTS no financiamento bancário.

Aproveite para ver Também…

Imagem: (via)